Presidência aberta: Sissoco afirma que o desenvolvimento do país deve começar nas regiões

anp Edif.jpg

O Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, defendeu que o desenvolvimento da Guiné-Bissau deve começar pelas regiões, e exortou ao governo a fazer mexidas, nomeando governadores e administradores o mais breve possível.

O Chefe de Estado falava no comício popular realizado no estádio Municipal de Quinhamel, região de Biombo, norte do país, no âmbito da presidência aberta iniciada hoje, que visa auscultar as preocupações do poder tradicional e das populações.

Embaló pediu união entre os guineenses, tendo assegurado que o poder tradicional (régulos) tem um papel preponderante na consolidação da paz na Guiné-Bissau.

Apelou aos agricultores para diversificarem a produção agrícola como forma de diversificar a fonte do rendimento económico e enriquecer a dieta alimentar.

Sissoco Embaló prometeu alcatroar as estradas da região de Biombo. Garantiu também que até o final do ano em curso haverá a energia elétrica em o todo o país.

O Governador de região de Biombo, Midana Fanda explicou na sua intervenção que a região assinou vários acordos com parceiros de Portugal, que irão ajudar no desenvolvimento daquela região, sobretudo na capacitação dos recursos humanos.

Em nome da juventude, Nivaldo Té pediu esclarecimentos sobre a falta de médicos nos centros de saúde da região e sobre o não funcionamento da escola de formação dos professores, construída faz vários anos.

Domingas Djú, que falou em nome das mulheres, pediu ao chefe de Estado para usar a sua magistratura de influência junto do governo para obterem apoios em sementes para horticultura e a construção de mercados naquela região.